Concurso Nacional de Forragens da Revista Ruminantes - 2017

Este concurso idealizado e promovido pela REVISTA RUMINANTES tem como objetivo encorajar os agricultores nacionais a melhorar a qualidade das forragens produzidas, procurando desta forma contribuir para o reforço da sustentabilidade ambiental e económica da produção pecuária em Portugal. 

REGULAMENTO DO CONCURSO

  1. Podem concorrer ao Concurso Nacional de Forragens (doravante “Concurso”) todos os agricultores nacionais, do Continente e Ilhas. A participação está limitada ao envio de apenas uma amostra de forragem produzida pelo agricultor na sua própria exploração agrícola ou agro-pecuária.
  2. A participação no Concurso implica efetuar uma pré-inscrição através de formulário on-line preenchido no site da Revista Ruminantes (www.revista-ruminantes.com). A confirmação da participação está limitada às primeiras 120 inscrições recebidas. Todos os participantes serão devidamente notificados por email da sua inscrição, conferida pela atribuição de um código de participante para sua identificação.
  3. O Júri do CNF reserva-se o direito incontestável de anular durante o processo do concurso qualquer inscrição que lhe suscite dúvidas quanto à desvirtuação do disposto na cláusula primeira deste regulamento.
  4. As amostras de silagem a colher referir-se-ão ao silo resultante de um corte de erva do presente ano, designando a forragem a concurso como SILAGEM DE ERVA.
  5. É permitido o uso de conservantes no processo de ensilagem. As amostras de silagem de erva devem ter um teor de matéria seca entre 25 e 50%. A silagem de erva deve mostrar sinais de normal fermentação. As amostras com teores de matéria seca fora deste intervalo ou com sinais de adulteração serão automaticamente excluídas do concurso.
  6. A amostra deverá preparar-se através da recolha de 1,5-1,8 Kg de forragem em saco de plástico limpo, transparente e selado sem ar. A identificação da mesma faz-se por afixação ao plástico de autocolante branco onde deverá obrigatoriamente estar escrito o Código de Inscrição atribuído ao concorrente. A amostra deverá ser imediatamente congelada ou mantida num local frio até à sua imediata expedição pelos CTT (embalagem Mod. L) em correio azul ou verde ou por entrega direta no ALIP (Associação Interprofissional do Leite e Lacticínios, Concurso Nacional de Forragens- Nº (código atribuído) R. do Agreu Nº302, Ordem 4620-471 Lousada). O remetente deve indicar claramente a sua proveniência. As amostras devem ser enviadas ou entregues nas duas primeiras semanas de julho. Recomenda-se, no caso de envio por CTT, que as amostras sejam enviadas a uma 2ª ou 3ª feira de forma a melhor garantir que as mesmas cheguem nas melhores condições de conservação ao laboratório para posterior análise. A data de envio será controlada por carimbo de correio.
  7. As análises a realizar sobre a amostra visam avaliar a qualidade de conservação e o valor nutritivo da silagem.
  8. A classificação final é obtida através de uma análise sensorial e de uma análise bromatológica, com um peso, respetivamente, de 30 e 70%. A análise sensorial será efetuada aquando da chegada da amostra ao ALIP e consistirá na avaliação da cor, cheiro, tamanho de partícula e presença de bolores ou outros materiais estranhos ou contaminantes. As amostras serão secas em estufa para determinação da matéria-seca (MS), sendo, posteriormente, determinados, por NIR, o pH e os teores em Cinzas Totais (CT), Proteína Bruta (PB), Proteína Solúvel (PS), Azoto Amoniacal (AA), Fibra Detergente Neutro (NDF), Fibra Detergente Ácido (ADF) e a Digestibilidade da Matéria Orgânica (DMO). Nas cinco amostras melhor classificadas será, ainda, determinada a digestibilidade verdadeira in vitro da matéria seca (IVTD). A classificação final destas amostras será obtida atribuindo um peso de 70% à classificação obtida anteriormente e 30% à IVTD.
  9. Haverá atribuição de prémios monetários aos primeiro, segundo e terceiro classificados, no montante de 1000€, 700€ e 500€, respetivamente.
  10. Os prémios serão entregues em cerimónia a realizar durante um EVENTO e em DATA a definir, comunicado através da Revista Ruminantes. Para receber o prémio os vencedores do Concurso terão que estar presentes ou informar previamente a Revista Ruminantes da nomeação de um seu representante para esse efeito.
  11. A todos os participantes no concurso será entregue um certificado de participação bem como o resultado da análise laboratorial. 
  12. O júri referente ao CNF 2017 será constituído por:

    José Caiado – Revista Ruminantes
    Ana Lage – ALIP
    Rita Cabrita – Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar, Universidade do Porto
    António Moitinho Rodrigues – Escola Superior Agrária – Instituto Politécnico de Castelo Branco

    As decisões tomadas pelo Júri do Concurso são definitivas e em nenhum caso serão passíveis de recurso. 

    Fechar o regulamento